quinta-feira, maio 24, 2007

Trilho Megalítico



Trilho Megalítico

O Grupo Portuense de Montanhismo, GPM, realizou no passado dia 9 de Setembro 2006, mais uma actividade do seu calendário: Trilho Megalítico em Paredes de Coura., cenário que bem se pode incluir no “Portugal mal conhecido”.

Terra excepcionalmente dotada devido às suas condições orográficas onde as comunicações se fazem por portelas, tem um ar puro e seco. Fria no Inverno, sobretudo no Corno de Bico, também conhecido por Sibéria, foi chamada de Suiça portuguesa. O clima pode considerar-se um dos mais saudáveis do nosso País. Saudável também o convívio e o companheirismo dos trinta e sete participantes, alguns deles caminhando pela primeira vez e outros vindos de tão longe como Amarante ou Santiago de Compostela.

Rio Coura

Evento bem conseguido em dia excelente, rondou os 18 km mas não se tornou difícil.
Saímos da Igreja Matriz de Paredes de Coura em direcção a Lamamá e ao rio Coura acompanhando uma levada até à nossa primeira paragem: a capela de S.Gonçalo. O mesmo S.Gonçalo, construtor de pontes e sempre associado a lugares de passagem.


Capela de São Gonçalo

Após um troca de conhecimentos, o que sempre acontece nestes encontros, “inaugurámos” um atalho desbravado muito recentemente com as imprescindíveis autorização e ajuda do Presidente da Junta de Freguesia.



Porto Velho foi o nosso destino seguinte, atravessando a Chã dos Ferros. Dois moinhos estão em recuperação suportada pelo seu proprietário. Iniciativa louvável dado o desprezo a que têm sido votadas outras construções semelhantes em vários outros pontos do país.


Moinho - Porto Velho

Uma pausa junto à Ribeira de Reiriz para o que se convencionou chamar almoço, se almoço se pode chamar à ligeira refeição, mas que se recomenda para quem caminha.
Mais uma vez, a impressionante convivência entre os caminheiros, partilhando conhecimentos e informações e, as habituais perguntas sobre distâncias percorridas e a percorrer, sobre as árvores e as plantas, o carvalho ou o azevinho e experiências pessoais neste tipo de contacto com a Natureza.



Cogumelo - Corno de Bico



Retomámos o caminho junto à Ribeira de Reiriz, passámos a Colónia Agrícola e
rumámos ao local onde se encontra a necrópole megalítica, as mamoas, vestígios da
permanência de uma civilização dolménica, rumor de milénios. Ao longe, o cenário
montanhoso de perfis suaves.



Mamoa - Núcleo megalítico Chã de Lamas


Não parece haver cansaço. Iniciámos o regresso em direcção a S.Martinho de
Vascões. Uma paragem curta para tirar umas fotografias às Alminhas e retomámos a
levada do Coura até ao ponto de partida.



Levada

Viagem no Tempo que se pode repetir. Valeu a pena.

Texto do nosso saudoso amigo e caminheiro Jorge de Sousa

Ver In Memoriam em:

http://trepamontanhas.blogspot.com/

2 Comments:

At 23:06:00, Blogger quintus impericus said...

Paisagem espetacular e boas imagens, mas ó senhor fotógrafo de serviço, onde é que se vêm os monumentos megalíticos (ou restos, não sei) do trilho?

Cumprimentos... e sempre a andar!...

 
At 12:08:00, Blogger Caminheiro said...

Meu caro quintus

Não deve ter reparado na penúltima
foto da mamoa mais importante do
percurso.Neste planalto existem várias todas elas muito vandalizadas.
Um abraço

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home